A EASPD, Associação Europeia de Prestadores de Serviços para Pessoas com Deficiência, uma ONG que representa mais de 10000 organizações de serviços sociais na Europa, cujo objetivo é promover a igualdade de oportunidades para as pessoas com deficiência enviou-nos a sua newsletter sobre o Projeto ALDO: Adultos com Dificuldades de Aprendizagem – Observatório de Boas Práticas.

Este projeto pretende fomentar uma série de estudos de investigação europeus para identificar projetos de sucesso na área das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) na educação e formação de pessoas com deficiência. O projeto desenvolverá um mecanismo de avaliação apropriado para avaliar os com base em critérios pré-definidos. Permitirá o acesso a um laboratório virtual por parte de professores e formadores que trabalham nesta área, por forma a apoiá-los no contacto com os modelos de boas práticas identificados e produzirá um guia de boas práticas.

Tem duas finalidades:
1. Apoiar as melhorias na qualidade e acessibilidade da educação e formação para adultos com dificuldades de aprendizagem;
2. Promover o aumento da utilização dos recursos das boas práticas identificadas através da compilação e apresentação dos mesmos no portal online do observatório.

Os objetivos deste projeto são os seguintes:
-identificar boas práticas inovadoras no âmbito da educação e formação de pessoas com deficiência;
-realçar as diferentes possibilidades e benefícios potenciais da aplicação das TIC numa variedade de formas em diferentes contextos educacionais para pessoas com deficiência;
-identificar o suporte profissional contínuo para professores e formadores que trabalham com pessoas adultas com deficiência, que podem facilitar a integração dos modelos de boas práticas em todos os níveis educativos;
-criar um observatório online de boas práticas onde todos os materiais são apresentados, discutidos e acessíveis ao pessoal docente;
-apoiar a interação nacional e transnacional entre professores e formadores apoiando as necessidades educativas de adultos com dificuldades de aprendizagem;
-promover o enfoque na reciclagem de metodologias e filosofias de boas práticas, encorajando peritos e profissionais a envolverem-se no exercício de reflexão crítica sobre os resultados passados sobre os quais se podem construir as intervenções futuras.

O ALDO é financiado com o apoio do Programa Aprendizagem ao Longo da Vida da Comissão Europeia e tem a participação de diversas organizações europeias do âmbito da educação.

Nesta newsletter a EASPD informa, que a fase de investigação do projeto terminou em outubro passado. Os parceiros identificaram 84 boas práticas no âmbito da educação de adultos com dificuldades de aprendizagem, de 5 países europeus, que abordam as seguintes temáticas:

- Acesso pessoal à informação e conhecimento;
- Situações de ensino e aprendizagem;
- Comunicação pessoal e interação;
- Acesso a procedimentos administrativos educacionais.

A newsletter dá ainda exemplos de algumas das boas práticas identificadas, informa sobre as vantagens que o projeto ALDO tem para professores, dá a conhecer um blog austríaco sobre este projeto, entre outras notícias.